Login    



2001, vol 10, nº1
Janeiro/Junho


A versão integral deste texto só está disponível on-line para os sócios da APM com as quotas actualizadas. Se é sócio faça o seu login.


Artigos

Orientações curriculares para o ensino da Estatística. Análise comparativa de três países
Helena Fonseca; João Pedro da Ponte

Resumo. Em Portugal, a Estatística é um tema recente do currículo, havendo diversas perspectivas para o seu ensino. Uns, valorizam, sobretudo, os aspectos matemáticos da Estatística, outros, dão especial importância ao seu uso na análise e interpretação de dados, e outros, ainda, realçam o seu papel como linguagem de descrição da realidade. O presente artigo analisa os objectivos, conteúdos e orientações metodológicas relativamente a este tema e discute a sua importância curricular. Recorre a uma metodologia de análise documental, estudando as tendências internacionais e comparando o currículo português com o da Inglaterra e dos Estados Unidos da América. Esta comparação mostra que o currículo português confere proeminência aos aspectos matemáticos, nomeadamente os conceitos, cálculos e outros procedimentos e que o currículo inglês oficial e a organização americana do NCTM colocam em primeiro plano a Análise de Dados. Enquanto que, em Portugal, a Estatística é vista como um capítulo da Matemática, de importância menor, na Inglaterra e nos Estados Unidos ela é encarada como um tema autónomo que suporta a realização de investigações sobre problemas actuais. O artigo conclui que currículo português deveria assumir que a Estatística é um elemento fundamental da formação para a cidadania, evitando centrar-se, sobretudo, nos aspectos representacionais e computacionais.
Palavras-chave: Estatística, Currículo, Comparações internacionais


Páginas : 93-132

<< Voltar ao Indíce





© Copyright 2007 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados