Login    



2012, vol XXI, nº2
2º semestre


A versão integral deste texto só está disponível on-line para os sócios da APM com as quotas actualizadas. Se é sócio faça o seu login.


Artigos

O raciocínio matemático aos seis anos: Características e funções das representações dos alunos
Ana Paula Canavarro; Maria Elisa Pinto

Resumo. Este artigo foca-se no uso de representações matemáticas por parte de alunos do 1.º ano do 1.º ciclo e analisa o seu contributo para o raciocínio matemático desses alunos. O propósito principal do artigo é caracterizar as representações, em especial os diagramas, que os alunos criam para resolver problemas que lhes são propostos, bem como analisar as funções com que as usam. Apresentamos os casos de três alunos, analisando as resoluções que produziram relativamente a dois problemas. Os alunos recorreram tanto a representações icónicas idiossincráticas como a representações simbólicas convencionais, mas com funções muito distintas. Entre as representações icónicas criadas pelos alunos destaca-se o diagrama, que serviu de ferramenta fundamental ao raciocínio e comunicação matemática. Mais concretamente, o diagrama foi usado pelos alunos para interpretar a situação problemática, relacionar os seus elementos, desocultar a estrutura matemática presente, obter a solução, rever o processo de resolução adotado e apoiar a explicação e/ou justificação do respetivo raciocínio para resolver os problemas. As representações simbólicas convencionais decorreram das icónicas e serviram essencialmente para apresentar as soluções dos problemas ou as expressões aritméticas relativas à sua determinação.

Abstract. This article focuses on the use of representations by 6 year students and analyses their contribute for the mathematical reasoning of the students. The main purpose of the article is to characterise the representations, specially the diagrams, that students create to solve the problems, and to analyse the functions of that representations. We analyse the mathematical productions of three students created to solve two different problems. The students created idiosyncratic iconic representations and also used conventional symbolic representations, but with very different functions. Diagrams were used by the students to interpret the problematic situation, to relate their elements, to unpack the mathematical structure, to obtain the solution, to review the problem solving process and to support the explanation and/or justification of the reasoning. Conventional symbolic representations were based on the iconic ones, and they were used by the students to display the solutions of the problems or the arithmetic expressions associated to the solution.


Páginas : 51-80

<< Voltar ao Indíce





© Copyright 2007 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados