Login    



2012, vol XXI, nº1
1º semestre


A versão integral deste texto só está disponível on-line para os sócios da APM com as quotas actualizadas. Se é sócio faça o seu login.


Artigos

Impacto da capacidade cognitiva e das atribuições causais no rendimento escolar na Matemática
Ana M. Salgado; Leandro S. Almeida; Lúcia C. Miranda; Marta Silva; Virgínia A. Martins

Resumo. A capacidade cognitiva e a motivação académica têm sido frequentemente assumidas como as variáveis do aluno mais determinantes da sua aprendizagem e rendimento escolar. Neste estudo, operacionalizando a capacidade cognitiva através de uma bateria de testes de raciocínio e a motivação através de uma escala de atribuições causais, analisa-se o impacto de ambas as variáveis psicológicas no rendimento dos alunos na disciplina de Matemática. A amostra é formada por todos os alunos do 6.º ano de escolaridade de uma escola privada, com contrato de associação, do distrito de Braga. Os resultados mostram que a capacidade cognitiva se apresenta como o melhor preditor do rendimento escolar, havendo ainda parte da variância do rendimento na matemática associada, em sentido negativo, à atribuição causal do sucesso à sorte. Este dado sugere que alunos que não atribuem o seu rendimento ao acaso apresentam, em geral, melhores classificações escolares.

Abstract. The cognitive ability and academic motivation have often been assumed as the most determinant variables of student learning and their school performance. In this study, the operationalization of the cognitive ability through a battery of tests of reasoning and motivation through a scale of causal attributions, allow us analyze the impact of both psychological variables in the student performance in mathematics. The sample consists of all students in the 6th grade at a private school, integrated in public system, in the district of Braga. The results showed that cognitive ability remains on the best predictor of academic performance, and part of students ́ mathematics results variance is related negatively to causal attribution of success to luck. This last aspect shows that students who do not attribute their academic performance to random reasons have, in general, better academic results.


Páginas : 55-66

<< Voltar ao Indíce





© Copyright 2007 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados