Login    



2011, vol XX, nº2
2.º semestre


A versão integral deste texto só está disponível on-line para os sócios da APM com as quotas actualizadas. Se é sócio faça o seu login.


Artigos

Processos cognitivos e resolução de problemas em alunos com elevado raciocínio numérico: diferenças entre alunos de maior e menos rendimento escolar
Leandro S. Almeida

Resumo. O rendimento escolar na disciplina de matemática serve de mote para refl etir sobre os processos cognitivos implicados na resolução de problemas propostos por Polya (1981). Assim, procuramos estudar as diferenças nos processos cognitivos entre alunos com maior e menor aproveitamento na disciplina de matemática em tarefas de resolução de problemas de matemática. O estudo envolveu 30 alunos do 6º ano de escolaridade que se situaram no percentil 90 numa prova psicológica de raciocínio numérico. Estes 30 alunos foram repartidos por dois grupos diferenciados no seu rendimento escolar, um com maior rendimento (alunos de nível 4 ou 5 na disciplina de Matemática) e outro com menor rendimento(alunos de nível 2 ou 3). As hipóteses em análise procuram identificar diferenças nos processos cognitivos mobilizados por estes dois grupos de alunos que, embora similares ao nível do raciocínio numérico, se diferenciavam no seu rendimento escolar na disciplina de matemática. Os resultados apontam para diferenças estatisticamente significativas nos processos cognitivos elaboração, resolução (propriamente dita) e verificação. Quando se analisou a relação entre processos verificou-se que também aqui surgiram diferenças. No grupo de maior rendimento o processo que mais explicava a resolução era a verifi cação, enquanto que no grupo de menor rendimento era a planificação.

Páginas : 7-16

<< Voltar ao Indíce





© Copyright 2007 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados