Para beneficiar das opções personalizadas deste site tem de fazer login ou registar-se como sócio da APM.    

Apresentação ProfMatProfMatApresentação SIEMXXVI SIEMLocaisInscriçõesCentenário Sebastião e Silva 
Escola Secundária Gabriel Pereira  |  Como chegar  |  Évora  |  Alojamento
Locais




Escola Secundária Gabriel Pereira

Da Escola Industrial da Casa Pia de Évora à Escola Secundária Gabriel Pereira (1914-2014)

 

A Escola Secundária Gabriel Pereira, instituição que acolherá o ProfMat 2015, é herdeira de um passado centenário. A sua genealogia inicia-se em 1914, altura em que foi fundada a Escola Industrial da Casa Pia de Évora. A nova instituição respondeu aos anseios das elites da Iª República, particularmente interessadas no desenvolvimento do ensino técnico.

A nova instituição começou por funcionar no antigo Colégio do Espírito Santo, no qual estivera instalada a Universidade de Évora (1859 e 1759), edifício no qual se manteve até 1950, data em que transitou para as instalações do Convento de Santa Clara.

 

Em 1970, instalou-se no primeiro edifício construído na cidade de Évora para albergar, especificamente, uma instituição de ensino secundário: é neste espaço que ainda hoje ainda se encontra. Localiza-se na rua Dr. Domingos Rosado, uma artéria da cidade que homenageia um proeminente político da Iª República: deputado que teve um importante papel na afirmação da valência do ensino comercial na então Escola Industrial.

 

Fig. 1:1914-1950 - Colégio do Espírito Santo Fig.2 : 1950 - 1970 - Convento de Santa Clara

Fig. 3 e 4: Desde 1970 Complexo escolar na rua Dr. Domingos Rosado -

Antes e depois da intervenção da empresa Parque Escolar

Em 1919, Carlos Monteiro Serra, professor e político ativo em Évora na transição entre a Monarquia Constitucional e a Iª República, membro fundador do Grupo Pro-Évora (1919), associação precursora do turismo na cidade, propôs e viu aprovado por decreto, o nome de Gabriel Pereira (1847-1915) para patrono da Escola. Com este ato, conseguiu associar à instituição escolar o nome do investigador e divulgador do património eborense, uma figura que contribuiu precocemente para a procura turística da urbe alentejana: um longo processo que hoje tem um evidente impacto na economia regional.

Em 1948, uma decisão do poder central, aplicada a todas as instituições congéneres, através de decreto, determinou a anulação das referências aos patronos. Passou a vigorar a designação de «Escola Industrial e Comercial de Évora»: o nome do patrono seria recuperado, apenas em 1979, através do mesmo instrumento legal que o retirava.

No início da IIª República, a fileira de formação técnica e comercial perdeu a expressão que teve durante a Iª República e o Estado Novo. As novas escolas de ensino secundário sucederam aos liceus e às escolas industriais.

Ao mesmo tempo, as valências de ensino técnico comercial e industrial perderam expressão. Contudo, na senda da criação de fileiras de formação técnica inovadoras e importantes para o desenvolvimento da região (Curso de Condutores de Máquinas, em 1917; o Curso de Comércio, em 1921; o Curso de Montadores Eletricistas, em 1923; os cursos Geral de Mecânica e de Mestrança em Construção Civil, ambos em 1972; os cursos complementares do ensino técnico, em 1973.), manteve, depois de 1979, altura em que foi criado o Curso Secundário Unificado, uma forte componente técnica na oferta formativa tanto ao nível do ensino diurno como no ensino noturno.

Hoje em dia, a Escola continua a apostar na formação e qualificação técnicas, atualmente com os Cursos Profissionais, afirmando-se como a escola da cidade de Évora com a maior e mais diversificada oferta neste domínio. Na tradição de fileiras de formação técnica de ponta, oferece o Curso de Manutenção Industrial/Aeronaves, mantendo, em paralelo, a vertente de ensino clássico que lhe foi atribuída no início da IIª República e que deu um caráter holístico à sua oferta formativa. Aposta, fortemente, nos cursos do ensino regular nas seguintes áreas: Ciências e Tecnologias; Línguas e Humanidades; Ciências Sócio Económicas e Artes Visuais.

A Escola Secundária destaca-se também pela oferta do ensino das Artes: é a única escola da cidade com esta fileira formativa. É além disso a única escola da cidade que oferece o Ensino Noturno, uma constante que remonta às suas origens.

Atualmente, mantendo a sua matriz própria e a sua identidade, é a sede do Agrupamento de Escolas nº 2 de Évora.

A todos os professores que nos visitarem através da sua participação no Profmat de 2015, expresso desde já a minha satisfação em poder recebê-los.

 

O Diretor

Fernando F. Martins




Como chegar

Localização da Escola Secundária Gabriel Pereira - ProfMat 2015

 

 

O local do ProfMat 2015

O ProfMat 2015 tem como principal local da sua realização a Escola Secundária Gabriel Pereira, que já acolheu os encontros de 1995 e 2005, realizando-se aqui todas as sessões do encontro.


Como chegar ao ProfMat 2015

É à Escola Secundária Gabriel Pereira que se deverá dirigir para proceder à recepção e levantamento de materiais do ProfMat. Chegar lá é muito simples. A Escola fica fora do centro histórico, mas junto à muralha que o circunda.
Ao chegar a Évora, vindo de qualquer direcção, entre na estrada que contorna a muralha e siga até encontrar o posto de gasolina da BP, na rotunda com o monumento ao bombeiro, e verá a Escola no lado oposto ao da muralha. Outra hipótese é seguir sempre a indicação Centro até encontrar a sinalética que o conduz ao ProfMat.


Estacionamento e circulação em Évora

Não é fácil circular e estacionar no centro histórico de Évora. Junto à Escola Secundária Gabriel Pereira existem vários lugares de estacionamento e um parque de estacionamento gratuito no qual, se chegar cedo, poderá encontrar lugar para o seu carro. Outra alternativa para estacionamento é nos parques contíguos à via que parte da rotunda existente na Av. da Universidade em direcção a Estremoz e depois regressar a pé até à Escola (cerca de 200 a 300 metros).
Contudo, se fica alojado num dos hotéis do centro histórico, a melhor solução é andar a pé. Em Évora quase tudo é já ali …
Pode também utilizar os mini-autocarros da Linha Azul, que são ... verdes! Para utilizar este meio de transporte deve:
• no circuito interior às muralhas e em qualquer ponto da Linha Azul, pintada no próprio pavimento da estrada, simplesmente levantar a mão de modo que o motorista o veja; pode entrar ou sair em qualquer ponto da linha;
• no restante percurso, fora das muralhas, utilizar as paragens devidamente sinalizadas para o efeito.
Existem várias paragens (por exemplo, junto ao hotéis Ibis e D. Fernando).
Estes autocarros têm circulação contínua entre as 8:00h e as 20:00h nos dias úteis e entre as 8:00h e as 14:00h ao sábado passando  no mesmo local de 15 em 15 minutos, sensivelmente.
Existem dois circuitos diferentes, um deles (Linha Azul - Zona Norte) com paragem mesmo em frente à Escola. Para não se preocupar com os circuitos, o mais fácil é solicitar ao motorista que o deixe ficar na paragem mais próxima da Escola Gabriel Pereira. O título de transporte é adquirido junto do motorista, custa 1€ e serve para um número ilimitado de viagens diárias.

 

Alojamento e outros pontos de interesse

Mapa de localização da escola, alojamento e outros lugares de interesse.




Évora

Cante Alentejano é Património Cultural Imaterial da Humanidade




Alojamento

A Comissão Organizadora preparou uma lista com várias unidades hoteleiras. As sugestões que se apresentam pretendem ser diversificadas relativamente às várias condições oferecidas, sendo que os preços apresentados têm, todos eles, desconto incluído para os participantes do ProfMat e/ou do SIEM.

As reservas devem ser feitas diretamente para as unidades hoteleiras, com a maior brevidade possível, identificando-se como participante do ProfMat2015 e/ou do SIEM. Recomenda-se a utilização do correio eletrónico.

Descarregue aqui um documento (pdf) com a lista dos alojamentos, preços e outras informações.







© Copyright 2010 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados