Para beneficiar das opções personalizadas deste site tem de fazer login ou registar-se como sócio da APM.    

ApresentaçãoProfMatXXIII SIEMLocaisCursos InscriçõesDestaques 

Conferências Plenárias

As conferências plenárias são intervenções de fundo no ProfMat realizadas por pessoas convidadas pela organização e com reconhecida experiência na área em que vão intervir. Incidem sobre temas de interesse geral e realizam-se em espaços do programa de forma a que todos os participantes tenham possibilidades de assistir.

CP1 - Inovar em Educação no Século XXI
CP2 - Do canto gregoriano a Jacques Brel: simetrias e estruturas matemáticas em música
CP3 - Apresentação do GeCla - uma ferramenta útil no ensino da Simetria
CP4 - O desenvolvimento do sentido da multiplicação e da divisão de números racionais: a divisão como produto de medidas



CP1 - Inovar em Educação no Século XXI

5ªfeira, 4Out, 10:00
Auditório ESQF

António Dias Figueiredo




CP2 - Do canto gregoriano a Jacques Brel: simetrias e estruturas matemáticas em música

Quinta, 4 Out, 11:30

Auditório ESQF

 

Carlota Simões, Universidade de Coimbra

 

Reflexão, translação, rotação são alguns dos termos usados frequentemente em matemática e associados em geral ao sentido da visão.

Vitrais, azulejos, ladrilhos são alguns dos exemplos da vida real que apresentamos para clarificar tais conceitos junto dos nossos alunos. É no entanto possível exemplificar os mesmos conceitos usando o sentido da audição. Se no primeiro caso as coordenadas x e y do plano são, por exemplo, a altura e largura de um painel de azulejos ou de uma janela em vitral, no segundo caso as variáveis passam a ser o tempo e a altura do som. E em vez da visão, são necessárias a audição e a memória.

Músicos e compositores conhecem bem estes conceitos e usam-nos com rigor e engenho. Nesta sessão vamos apresentar vários exemplos musicais de diversas épocas e estilos bem como a sua tradução para linguagem matemática, escutando composições que vão do canto gregoriano do Séc VII a Jacques Brel do Séc. XX, passando pelo engenhoso Bach e pelo jovial Mozart do Séc. XVIII.

 




CP3 - Apresentação do GeCla - uma ferramenta útil no ensino da Simetria

Sexta, 5 Out, 9:00
Auditório ESQF

 

Manuel Arala Chaves, Atractor

Nesta conferência será feita uma apresentação do programa GeCla, com especial ênfase no modo como pode ser utilizado didacticamente no tratamento de conceitos relacionados com a simetria.

Nos últimos anos,  o  estudo da simetria no plano tornou-se de grande relevância no ensino, por ter sido incluído nos novos programas do ensino básico. O programa GeCla, concebido e realizado pelo Atractor, pode ser utilizado como ferramenta didáctica para ajudar os alunos a adquirirem alguma familiaridade com o  conceito de simetria e, em particular, a pesquisarem as  simetrias de uma figura.  Uma vez obtida essa familiaridade, o mesmo programa permite que o utilizador proceda, de forma guiada, à classificação de frisos, padrões e rosáceas. Os frisos, padrões e rosáceas a classificar podem ser usados a partir de quaisquer imagens (fotos, etc.). Mas, se essas imagens tiverem sido geradas com o gerador do GeCla, o classificador conhece as simetrias e  pode  dar alguma forma de apoio no processo de classificação. Já está disponível no portal do Atractor um conjunto apreciável de imagens geradas pelo GeCla, que podem ser importadas directamente a partir do programa. O GeCla  tem um modo de competição, que já tem sido usado por alunos, inclusive via internet: cada jogador tenta classificar as figuras geradas pelo seu adversário.

O programa GeCla pode ser importado sem encargos, a partir do portal do Atractor, e instalado num computador para o qual tenha sido copiado o conteúdo do DVD  Simetria – uma apresentação dinâmica.




CP4 - O desenvolvimento do sentido da multiplicação e da divisão de números racionais: a divisão como produto de medidas

Sábado, 6 Out, 15:45
Auditório ESQF

 

Hélia Gonçalves Pinto, Escola superior de Educação e Ciências Sociais, Instituto Politécnico de Leiria

 

Nesta conferência apresenta-se um excerto de uma análise transversal realizada no âmbito de uma investigação, que teve como objetivo estudar o desenvolvimento do sentido da multiplicação e da divisão de números racionais em alunos do 6.º ano de escolaridade. Na investigação adotou-se o paradigma interpretativo, qualitativo e o estudo de casos múltiplos como design. Estudaram-se as trajetórias de aprendizagem de três alunos, recorrendo-se a entrevistas, observação e análise documental. O estudo decorreu da realização de uma unidade de ensino, a uma turma do 6.º ano de escolaridade, que integrava os alunos estudados. Estes foram selecionados com base nos desempenhos que apresentaram em pré-testes, que tiveram como objetivo avaliar o seu desenvolvimento ao nível das estruturas multiplicativas e consequente sentido das operações: multiplicação e divisão. Por conseguinte, foi selecionado, um aluno com bom desempenho, outro com desempenho médio e um terceiro com fraco desempenho. Os resultados permitem caraterizar o trajeto de aprendizagem realizado pelos alunos e sugerem que todos desenvolveram sentido da multiplicação e divisão de números racionais e por consequência, a eficácia da unidade de ensino, que contextualizou o estudo, no referido desenvolvimento. Dado o foco desta conferência, após a apresentação das fases principais do estudo para enquadramento dos referidos casos, far-se-á uma análise transversal das estratégias adotados pelos alunos e dificuldades sentidas na resolução de tarefas de divisão de números racionais, em contexto de produto de medidas. Assim, tendo por base o trabalho feito na unidade de ensino, são dados exemplos de produções dos alunos que ilustram a importância da resolução de tarefas significativas, que envolvem a divisão como produto de medidas, no desenvolvimento do sentido desta operação.

Palavras-chave: Números racionais, Educação Matemática Realista, Estruturas multiplicativas, Sentido de operação.



Ao longo deste artigo a referência aos números racionais restringe-se aos não negativos.

 

 







© Copyright 2010 Associação de Professores de Matemática / Todos os direitos reservados