Diagnóstico e Recomendações sobre o Ensino e a Aprendizagem da Matemática

Em Março de 1996, a APM criou um grupo de trabalho para fazer um diagnóstico e um conjunto de recomendações sobre o ensino e a aprendizagem da Matemática em Portugal. Este grupo adoptou a designação de MATEMÁTICA 2001 para sublinhar a sua preocupação em contribuir para uma melhoria do ensino da Matemática num futuro a curto prazo —simbolicamente no início do século XXI. O trabalho realizado tem um âmbito nacional, abrangendo o ensino básico e o secundário.

Discuta com os seus colegas o relatório preliminar, participe nas reuniões a realizar na sua zona e envie as suas sugestões para a APM


Para apoiar a análise, foi preparado um Guião. Ao longo do estudo foram também elaborados quatro textos de apoio sobre Currículo, Avaliação, Formação e Gestão, igualmente disponíveis nestas páginas.

Informação sobre a actividade do grupo
Guião para discussão do relatório
Relatório preliminar
Textos de apoio





Informação sobre a actividade do Grupo Matemática 2001

O relatório que se apresenta nestas páginas contém o diagnóstico que o grupo faz da situação do ensino da Matemática em Portugal, com base nos dados que recolheu e analisou. O relatório contém igualmente propostas de recomendações a fazer aos professores, às escolas e territórios, aos centros e instituições de formação e à administração central e regional.


O grupo

- procedeu à recolha e sistematização de dados estatísticos e de resultados de estudos já existentes;
- efectuou uma recolha de bibliografia e documentos relevantes;
- realizou um inquérito, de âmbito nacional, dirigido aos professores de Matemática;
- analisou dados de um outro inquérito dirigido aos professores do 1º ciclo; e
- efectuou reuniões com os grupos de professores de Matemática em escolas de vários tipos (1º ciclo, básicas 2,3 e secundárias), em diversas regiões do país.

Constituição do Grupo

Paulo Abrantes (coordenador), Adelina Precatado, Ana Vieira Lopes, António Baeta, Elvira Ferreira, Gertrudes Amaro, Henrique Guimarães, João Almiro, João Pedro da Ponte, José Manuel Matos, Leonor Filipe, Luís Reis, Lurdes Serrazina, Manuel Vara Pires e Paula Teixeira